Benefícios que não
costumam te contar

por Rafael Vanin Pinto

Com certa frequência me questionam qual o melhor benefício fiscal que as empresas exportadoras com volume até USD 50mi/ano podem utilizar no comércio internacional.

Sem titubear, eu costumo indicar o Drawback Isenção.

Sem dúvida alguma, a complexidade do cruzamento de dados entre listas técnicas (Bill of material – BOM), produtos exportados e insumos adquiridos para a posterior emissão.

Diferentemente do Drawback Suspensão, o Drawback Isenção é “comprovado” na sua emissão, portanto, o cruzamento das matérias primas adquiridas, industrializadas e exportadas nos últimos 2 anos, sejam elas importadas ou nacionais é o operational core do drawback isenção. Demanda, de fato, muita análise e know-how.

Então, qual a vantagem?

A possibilidade de reposição de estoque através de mercado interno ou importação, independentemente de como foi comprovado na emissão (via importações ou mercado interno) e, se tudo foi bem feito, a segurança de ter um sono tranquilo!

Se a sua empresa não possui um ERP robusto, profissionais com know-how e experiência com drawback, a modalidade Suspensão não é recomendada. É infinitamente melhor e garantido, em termos de segurança e de saúde fiscal para a empresa, investir em Drawback Isenção que é comprovado na emissão e deixar de se preocupar com instabilidades do mercado e possíveis vendas canceladas, que impossibilitam a comprovação do Drawback Suspensão.

Entretanto, um projeto de Drawback Isenção não é de baixo custo como o Suspensão. Desconfie de preços baixos, há algo por trás disso! Uma analogia, é bastante semelhante a escolha de um cirurgião cardiovascular: Ninguém quer correr risco de vida optando pelo menor custo. Com saúde não se brinca, já dizia o velho ditado. Nem com Drawback!

Vale a pena?

Definitivamente sim! Participei de inúmeros projetos, de diferentes segmentos – automotivo, metal mecânico, moveleiro, alimentício, entre outros – e todos com alto grau de satisfação. O drawback reduziu – e muito – a carga tributária (na importação II, IPI, PIS e COFINS, além do AFRMM para modal marítimo e no mercado interno IPI, PIS e COFINS), tornando o produto final muito mais competitivo. Há um case onde uma empresa do setor metal mecânico que se tornou líder em seu segmento após reduzir em 30% os custos de produção.

Não é suspensão. É isenção!
Já comprovada na origem.

Case recente:

Confie na experiência de quem sabe:

Hoje a Efficienza é líder na gerência de projetos de Drawback Isenção, possuindo um market share 2,93% em todo país neste produto. São praticamente 20 anos atuando e oferecendo projetos de Drawback Isenção além de milhões de reais economizados e centenas de empresas beneficiadas, sem que nunca, nenhum de seus clientes Drawback Isenção tenham sofrido algum tipo de penalidade pelas Receitas Federal e/ou estadual.

Como funciona (passo a passo):

Conte conosco para uma avaliação de viabilidade sem custo ou compromisso. Antes de qualquer outra coisa, nosso maior interesse é que você e sua empresa sejam beneficiados.

Um grande abraço e bons negócios!

Rafael Vanin Pinto
Gerente de Comércio Exterior
rafael@efficienza.com.br