Nas suas Importações de cargas aéreas oriundas da China, você já deve ter se deparado com uma cobrança extra chamada de taxa de inspeção magnética, mas afinal, você sabe o porquê desta cobrança e qual sua finalidade?

Nas importações aéreas cuja origem é a China, é habitual que os itens magnéticos, sejam classificados como produtos perigosos e restritos.

Isso acontece porque os campos magnéticos podem causar interferência nos sinais dos sistemas de controle das aeronaves, frente a isso, inspeções são realizadas previamente ao carregamento da carga para identificar estes tipos de produtos.

Se sua carga de importação conter materiais magnéticos como imãs, núcleos de ferrite, níquel ou cobalto, obrigatoriamente será necessária inspeção magnética.

Equipamentos de áudio, como alto-falantes, microfones, celulares e computadores, bem como material de embalagem magnética, podem também exigir inspeções magnéticas.

Na ocorrência destes casos, o embarque da sua mercadoria pode ser afetado em termos tanto de aumento de custos como maior tempo de liberação, uma vez que as taxas de inspeção magnéticas são aplicadas a cada mercadoria enviada por via aérea e consequentemente acarretando no tempo extra para a realização das inspeções.

Uma das medidas que podem ser tomadas para agilizar este processo é solicitar ao seu exportador o formulário MSDS (Material Safety Data Sheet) para fornecer demais informações e orientação no manuseio de sua carga.

Tendo dúvidas sobre o embarque desse tipo de carga, contate o nosso setor de logística internacional, nossos profissionais auxiliarão com as dúvidas e orientarão quanto ao embarque de mercadorias magnéticas.

Por Maicon Lorandi de Mello

Fonte https://blog.greencarrier.com/air-freight-from-china-7-tips-for-importing-your-goods-smoothly/